Google+ PORTAL DE NOTÍCIAS E DIVERSÃO - Informação-Entretenimento-Cultura Gospel-Cristã

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Lançamento do Livro Patifaria Ideológica - Tudo que a TV não mostra e a escola não ensina sobre o Brasil



Adquira aqui por apenas R$ 9,90- Preço de lançamento de Lançamento do livro Digital Clique aqui e Compre agora mesmo.

  Sinopse:

Um retrato dos últimos 50 anos da política no Brasil:

Da Ditadura de Direita ao Poder da Velha Esquerda, a luta de um país gigante para consolidar sua frágil democracia, ameaçada pelas ideologias da revolução cubana, impregnada na Alma Vermelha da Velha Esquerda, comandada pelo seu obstinado líder, Lula.

O autor conta, sob sua ótica, os principais fatos e acontecimentos da política brasileira, da qual é testemunha viva, identificando-se como uma “sombra nos bastidores” da transição de poder que se inicia com a tomada do poder pela DIREITA, no Golpe Militar de 1964, até o dia 13 de agosto de 2014, 43 dias antes das eleições, quando a VELHA ESQUERDA que dirige o país a 12 anos, tenta se consolidar no poder, seguindo seus planos para a mudança do Regime Político.

O dia 13 de agosto de 2014 ficou marcado pela trágica morte do então candidato a presidência da República, Eduardo Campos, o principal nome que surgia dentro da NOVA ESQUERDA, morto num acidente aéreo em Santos, SP.

Diante de uma grave crise econômica que se aprofunda no país, com a desconfiança generalizada do mercado em relação a VELHA ESQUERDA,  seus projetos obscuros, a falta de clareza e os resultados pífios do Governo Dilma, o país se vê diante de uma bifurcação e as eleições se tornam a última esperança do país, porém, grande parte da população, sequer imagina os riscos que estão correndo.

              Nesse relato, o autor detalha os planos e estratégias ardilosas da Velha Esquerda, para          efetuar a transição do Regime e implantar definitivamente o socialismo bolivariano no país        e, liderar o processo que pretende implantar o mesmo regime em toda a América Latina.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Divulgada a Nova Capa da Versão Impressa do Livro ENGANADOS - Livro 2 da Série Redenção



Nos cantos e encantos da Cidade Maravilhosa, as pessoas por trás de uma cidade em conflito, entre suas belezas e rica história o contraste com a violência e o medo.


ENGANADOS vai te envolver com o carisma das fortes personagens. Você vai se identificar com essa família, a vida e os problemas enfrentados por eles vão te emocionar, te cativar e te envolver.


Renda-se ao encanto da bela Ene, ao carisma e paixão de Ursel, a integridade de Leo e o amor e a força de Eva. Encante-se com a forte história de Beth, deixe-os tocar em seu coração e sinta o quanto estão próximos a você.


Viaje pelas emoções desses e outros personagens. Trafegue pelas estradas de curvas turvas, nos acontecimentos dessa história, surpreenda-se.


sábado, 10 de maio de 2014

Formato Digital do Lançamento ENGANADOS disponível e em Promoção a R$ 1,99 em 1 click


ENGANADOS – de Aluisio Nogueira

O ROMANCE: Essa trama repleta de eventos inesperados vai impactar sua vida, revelar o poder da fé e do amor, de uma forma simples, mas emocionante... Capaz de produzir novos significados para o seu modo de enxergar a vida.

Através da história de Eva, uma dona de casa acima de qualquer suspeita, mas que guarda muitos segredos. A sombra de seus pecados ocultos a persegue e gera muito sofrimento diante da culpa que carrega por toda a sua vida.



A morte trágica do marido traz grandes mudanças em sua vida e de seus três filhos. O tempo não apaga as marcas de seus erros e, as consequências de seus atos passados norteiam e influenciam toda a história que cerca as marcantes personagens desse livro.

 Uma história que vai mexer com a sua mente e com o seu coração. Amor, paixão, segredos e intrigas, suspense e muito mistério, são alguns dos principais ingredientes dessa história.

Baixe grátis o programa
 Você vai se envolver e se emocionar com as REVELAÇÕES DE: 

“ENGANADOS” de Aluisio Nogueira, livro da Série Redenção do mesmo autor do Sucesso RABISCOS DE DEUS - Primeiro Livro da Série Redenção lançado no Brasil pela Editora Novo Século-Selo Ágape. 



Lançamento mundial em Maio de 2014 na AMAZON.COM a maior livraria do planeta na WEB. ENGANADOS estará disponível em formato digital (ebook) e também no formato tradicional de luxo (livro impresso).

sábado, 9 de novembro de 2013

CAFU Prestigia o autor Aluisio Nogueira de Rabiscos de Deus - Saiba + sobre esse grande esportista e ser humano


O Jogador Cafu (Seleção Brasileira) prestigia o autor Aluisio Nogueira de Rabiscos de Deus =- Editora Novo Século - Selo Ágape. 

O Livro deve virar filme nas telonas do cinema e está bem cotado no mercado editorial com poucos dias de seu lançamento. 





O Jogado que é ídolo do esporte mais popular do Brasil, é também um homem voltado para as causas sociais. A Fundação CAFU auxilia e apoia jovens no Brasil.
Conheça mais sobre a Fundação Cafu: http://fundacaocafu.org.br/novo/index.php?n=1


Conheça mais sobre esse Homem que vai muito além de um Jogador de Futebol e esportista, mais é exemplo para os jovens brasileiros de alguém que luta  vence na vida com humildade e perseverança:

Nome de Batismo : Marco Evangelista de Morais  -    O CAFU:

Nascimento: 07 de junho de 1970, em São Paulo, SP, Brasil.

Posição: Lateral-direito

Clubes: São Paulo-BRA (1988-1994), Real Zaragoza-ESP (1994-1995), Palmeiras-BRA (1995-1997), Roma-ITA (1997-2003) e Milan-ITA (2003-2008).

Principais títulos por clubes: 2 Mundiais Interclubes (1992 e 1993), 2 Copas Libertadores da América (1992 e 1993), 2 Recopas Sul-Americana (1993 e 1994), 1 Supercopa da Libertadores (1993), 1 Campeonato Brasileiro (1991) e 3 Campeonatos Paulista (1989, 1991 e 1992) pelo São Paulo.

1 Recopa da UEFA (1995) pelo Real Zaragoza.

1 Campeonato Paulista (1996) pelo Palmeiras.

1 Campeonato Italiano (2001) e 1 Supercopa da Itália (2001) pela Roma.

1 Mundial de Clubes da FIFA (2007), 1 Liga dos Campeões da UEFA (2007), 2 Supercopas da UEFA (2003 e 2007), 1 Campeonato Italiano (2004) e 1 Supercopa da Itália (2004) pelo Milan.

Principais títulos por seleção: 2 Copas do Mundo (1994 e 2002), 1 Copa das Confederações (1997) e 2 Copas América (1997 e 1999) pelo Brasil.

Principais títulos individuais:

Bola de Prata da Revista Placar: 1992 e 1993

Jogado Sul-Americano do Ano: 1994

FIFA 100: 2004

“Teimoso, craque e quebrador de recordes”

Uma. Duas. Três. Quatro. Cinco. Seis. Sete. Oito. Imagine você ser reprovado em oito peneiras de clubes logo no início de sua carreira como futebolista. Terrível, não é mesmo? Seria a deixa para desistir e partir para outra carreira? Para muitos, sim, mas para Marcos Evangelista de Moraes, o Cafu, de jeito nenhum! O craque e capitão do pentacampeonato mundial do Brasil, em 2002, foi exemplo de perseverança e conseguiu superar os obstáculos para se tornar um dos maiores jogadores do futebol mundial. Ícone do melhor São Paulo de todos os tempos, lateral que deu à Roma um título nacional depois de mais de uma década e soberano na lateral direita do Brasil por 10 anos, Cafu fez história com seus números, recordes e regularidade. Cheio de fôlego, polivalente e líder, o jogador deixou até hoje a seleção brasileira carente na lateral-direita. É hora de relembrar a trajetória do maior “teimoso” do futebol.

Força de vontade

Nascido em São Paulo, Cafu viveu no Jardim Irene com seus pais e irmãos e, desde os sete anos de idade, passou a viver, também, com a bola. O pequeno jogador tentou a todo custo ingressar em uma grande equipe, mas não foi fácil. Cafu foi dispensado no São Paulo, Nacional, Portuguesa, Corinthians, Palmeiras, Santos e até no Atlético-MG. Apenas em 1988, finalmente, o jovem foi admitido no São Paulo e começou a mostrar suas qualidades: polivalência, velocidade, fôlego e muita técnica. Em 1989, começou a integrar o time profissional e fez parte do elenco campeão paulista daquele ano. Mas sua trajetória começaria a mudar definitivamente com a chegada do novo técnico do tricolor: Telê Santana.

 Assista e conheça essa maravilhosa história: Romance
Lapidando um craque


Com a chegada de Telê, Cafu passou a ter mais chances na equipe titular e virou um faz tudo no time como meia, lateral e até atacante, vestindo a camisa 11. No São Paulo, Cafu teve seu talento lapidado por Telê e passou a ser peça fundamental no esquema tático do tricolor, além de ser titular absoluto. Em pouco tempo, ganhou fama, títulos e garantiu seu lugar no time do Brasil que foi tentar o tetracampeonato da Copa do Mundo, nos EUA.


Campeão mundial

Cafu já sabia o que era ser campeão do mundo em 1994, pelo menos quando o assunto era clubes, afinal, ele já era bicampeão mundial pelo São Paulo. Mas isso nem se comparava a uma Copa do Mundo. O jovem foi reserva na trajetória do Brasil, mas entrou em vários jogos, inclusive na final da Copa, contra a Itália, no lugar do contundido Jorginho. Ele foi eficiente, não sentiu a responsabilidade e ajudou o Brasil no empate em 0 a 0. Nos pênaltis, deu Brasil, e Cafu se tornou campeão mundial. Mal sabia ele que aquela seria apenas a primeira de suas três finais de Copa.


Ainda em 1994, Cafu foi eleito o melhor jogador da América do Sul, coroando a sua passagem impecável pelo São Paulo, onde venceu 11 títulos, com destaque para dois Mundiais, duas Libertadores e um Campeonato Brasileiro. No tricolor, Cafu venceu, também, duas Bolas de Prata da Revista Placar. Tanto sucesso, claro, despertou a cobiça do futebol europeu, que aproveitou o auge do craque, e do início do declínio do São Paulo, para levá-lo. O felizardo foi o Real Zaragoza, da Espanha.



Breve passagem, mas com caneco


Cafu ficou apenas uma temporada na Espanha, mas o suficiente para vencer um título: a extinta Recopa Europeia, de 1995, que reunia os times vencedores de Copas de diversos países. O brasileiro não teve muito espaço no time e aceitou uma proposta do Palmeiras da Parmalat, para onde o jogador foi, em 1996.



Estrela no ataque dos 100 gols


Cafu brilhou ao lado de craques como Rivaldo, Luizão, Velloso e companhia e venceu o Campeonato Paulista de 1996 com o Palmeiras, em uma campanha memorável do time alviverde, que ficou conhecido como o ataque dos 100 gols, por sapecar os adversários com goleadas marcantes. Mas o lateral teve uma decepção tremenda quando o mesmo grande Palmeiras perdeu a final da Copa do Brasil para o Cruzeiro, em uma das maiores zebras do futebol nacional da época. A derrota culminou com a saída de vários jogadores do elenco alviverde, que culminaria, também, com a saída de Cafu, que aceitou, em 1997, uma proposta da Roma.






Antes da Itália, a América


Em 1997, Cafu foi titular do Brasil na conquista da Copa América, quando a seleção venceu a Bolívia, por 3 a 1. Sempre preciso no apoio ao ataque, nos cruzamentos e na defesa, o lateral logo virou a referência e peça chave no time brasileiro. Ele era, definitivamente, o melhor lateral-direito do Brasil. E um dos maiores do planeta. No mesmo ano, Cafu venceu a Copa das Confederações contra a fraca Austrália, que levou 6 a 0 do time comandado por Zagallo. A dupla Ro-Ro (Ronaldo e Romário) foi demais para os gringos…

A primeira Copa como titular

Em 1998, Cafu ainda não havia conquistado um título com a Roma, que ainda estava formando o esquadrão que brilharia alguns anos depois, mas o jogador já era renomado e prestigiado pela seleção. Titular, Cafu partiu com a equipe brasileira em busca do pentacampeonato na Copa do Mundo da França. No primeiro jogo, ele foi um dos protagonistas da vitória do Brasil por 2 a 1 contra a Escócia quando participou do segundo gol do Brasil, que foi contra, mas que teve uma ajudinha do brasileiro, que comemorou com uma cambalhota meio desajeitada. A seleção seguiu firme rumo à final com apresentações convincentes (3 a 0 no Marrocos e 4 a 1 no Chile) e outras dramáticas (3 a 2 na Dinamarca e 1 a 1 com a Holanda, com 4 a 2 nos pênaltis). O Brasil chegava a sua segunda final de Copa consecutiva, assim como Cafu, que já se igualava a craques como Meazza, Krol, Garrincha, Zagallo e outros. Mas a façanha de Cafu não foi tão feliz, pois o filme de 1994 não se repetiu e o Brasil foi sapecado pela França de Zidane por 3 a 0. Ele via a chance do bicampeonato pessoal ruir. Seriam necessários mais 4 anos de espera.






Regularidade. Sempre.


Após a derrota na Copa, Cafu seguiu firme e sempre com o físico privilegiado, o vigor e o apoio constante ao ataque tanto na seleção quanto na Roma. Na Itália, o jogador ganhou o apelido de “Il Pendolino” (o Trem Expresso) por conta de suas arrancadas ao ataque que quase sempre resultavam em cruzamentos e passes precisos aos atacantes. Mas o jogador ficava incomodado pelo fato de ainda não ter vencido nada com a equipe italiana, algo bem diferente dos outros times pelos quais já havia passado. Ficar sem vencer não combinava com Cafu.


Em 1999, na ausência de canecos na Roma, Cafu venceu seu penúltimo título com o Brasil: a Copa América, quando o Brasil venceu o Uruguai na decisão por 3 a 0. A conquista serviu para dar uma animada na torcida do time canarinho depois da decepção na França, além de mostrar um Cafu ainda mais líder e focado na equipe.





Enfim, campeão!


Demorou, mas a grande temporada chegou. Cafu, em 2001, venceu o sonhado Campeonato Italiano pela Roma, um feito para pouquíssimos jogadores, já que a Roma possui tão poucos canecos (o último Italiano havia sido na temporada de 1982/1983). Ele repetiu o feito de Falcão, na década de 80, e levantou o Scudetto exatamente uma temporada depois de a grande rival da Roma, a Lazio, ter sido campeã. A Roma fez uma ótima campanha com 22 vitórias, 9 empates e apenas três derrotas em 34 partidas. O time teve o melhor ataque e a terceira melhor defesa da competição. O destaque foram os embates contra a Lazio, com empate em 2 a 2 e vitória por 1 a 0. Cafu integrou uma grande equipe, ao lado dos brasileiros Aldair, Antonio Carlos, Marcos Assunção e Emerson, e de nomes como Nakata, Montella, Totti, Batistuta, Tommasi, Delvecchio e Candela. A festa em Roma foi absurda e fez Cafu virar ídolo no time. Para coroar uma temporada magnífica, o jogador ainda faturou a Supercopa da Itália, quando a Roma bateu a Fiorentina por 3 a 0. O lateral seguia a rotina de sempre vencer ao menos um título por onde passava. Mas um novo desafio estava prestes a chegar: a Copa do Mundo de 2002.

O capitão do penta

O Brasil chegou desacreditado ao Oriente para a Copa do Mundo de 2002. A grande favorita era a França, então campeã do mundo e da Europa. Porém, o que se viu no Japão e na Coreia foi um fiasco dos franceses (que não venceram nenhum jogo e não marcaram um mísero gol). Já o Brasil mostrou autoridade, sorte e muita união para chegar a sua terceira final de Copa seguida. Além da seleção, Cafu fez história ao ser o primeiro e único jogador a disputar três finais de Copa seguidas. O craque fez um ótimo mundial, apoiou e defendeu com precisão e ainda teve estrela ao assumir a braçadeira de capitão do time por conta da contusão do volante Emerson em um rachão antes do Mundial.


Na decisão contra a Alemanha, o Brasil mostrou força, venceu por 2 a 0, e Cafu fez as duas declarações de amor mais famosas do futebol: o escrito “100% Jardim Irene”, em sua camisa, e o grito “Regina, eu te amo!” antes de levantar o troféu da Copa. Ele foi o pioneiro em subir no palco onde estava o troféu, ficando acima de tudo e todos, gesto repetido por muitos capitães desde então. Cafu chegava ao topo do mundo. E não precisava mostrar nem provar nada a ninguém.





Cafu rossonero


Depois da conquista do penta, Cafu virou uma estrela mundial e passou a ser requisitado por muitos clubes. Após muitas sondagens, o Milan conseguiu contratar o jogador brasileiro, que passou a integrar o esquadrão rossonero em 2003. O lateral seguiu com boas apresentações, ótimos desarmes e muito fôlego. Em 2004, venceu seu segundo título italiano e sua segunda Supercopa da Itália. No ano seguinte, viveu um drama: disputou sua primeira final de Liga dos Campeões, em Istambul, contra o Liverpool, e viu seu time deixar os ingleses empatarem de maneira épica um jogo que era vencido pelo Milan por 3 a 0. Na decisão por pênaltis, o lateral viu o goleiro Dudek se consagrar e o Liverpool levar a taça europeia. Decepção para o brasileiro capitão do penta. Será que ele daria a volta por cima em 2006, na Copa do Mundo?


Adeus à seleção

Na Copa do Mundo de 2006, Cafu não foi nem sombra do craque que jogou demais quatro anos antes. Na época, o lateral Cicinho, que integrava o elenco do Brasil, estava em melhores condições que o capitão, mas não foi titular pela falta de experiência. Cafu, por outro lado, fez do Mundial a ponte para quebrar recordes como o brasileiro com maior número de jogos pela seleção canarinho em Copas: 20 partidas, além de chegar aos 142 jogos pelo Brasil, recorde até hoje. Parece que a quebra de recordes fez com que ele se esquecesse do básico: jogar futebol. Ele, e a seleção como um todo, foram péssimos na Copa, e o Brasil foi eliminado, nas quartas de final, para a França. Acabava ali a trajetória de Cafu à frente do Brasil. Restava a ele seus últimos lampejos no Milan.

Fim de carreira com títulos

Ciente de que estava perto do final da carreira, Cafu fez do ano de 2007 o seu derradeiro no futebol. E foi em grande estilo, mesmo com ele sendo reserva em grande parte da temporada. O Milan acertou contas com dois antigos algozes, o Liverpool e o Boca Juniors, e faturou a Liga dos Campeões da UEFA e o Mundial de Clubes da FIFA em cima dos dois rivais, respectivamente. Cafu, como fez parte dos elencos vencedores, pôde contabilizar mais dois importantes canecos em sua invejável galeria.


Em 2008, Cafu se despediu do Milan com gol, na vitória por 4 a 1 sobre a Udinese. Terminava ali, de maneira quieta e bem sutil, a carreira de um dos maiores laterais do futebol brasileiro. A seleção brasileira busca, desde Cafu, um substituto a sua altura para a lateral-direita, mas está difícil. Daniel Alves, Maicon, Rafael… Nenhum deles conseguiu, até agora, repetir o sucesso de Cafu com a amarelinha. A torcida espera que algum deles consiga, afinal, o futebol nacional precisa de um jogador rápido, eficiente, cheio de fôlego e impecável em cruzamentos e apoio ao ataque e defesa como Cafu. O eterno capitão do penta.
Números de destaque:



Único jogador a disputar 3 finais de Copa do Mundo de maneira consecutiva.

Jogador que mais vestiu a camisa da seleção brasileira em Copas do Mundo: 20 vezes.

Jogador que mais vezes vestiu a camisa da seleção brasileira na história: 142 vezes.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Livro sensação do momento: Novo booktrailer do livro que vai virar filme nas Telonas brasileiras

O Livro que é a sensação do momento e recorde de vendas pós lançamento, vai virar filme nas telonas do Brasil:
DINO/Release



Leia o primeiro capítulo grátis: Clique aqui

Livro "sensação do momento" com o título "Rabiscos de Deus" pré-lançado é cotado para virar filme nas telonas do Brasil

RABISCOS DE DEUS Existe sólidas possibilidades da história do livro se transformar em filme para as telonas do cinema. Já existe uma produtora interessada, porém, o autor não dá detalhes pois está em processo de negociação do projeto e busca de patrocínio e o livro acaba de chegar nas grandes Livrarias, como Livraria Cultura, Saraiva, Martin Fontes, Lojas Americanas, Livraria Loyola e grandes livrarias cristãs e sites especializados.


São Paulo - SP (DINO) |
Com a presença de várias lideranças
Trata-se de uma história dinâmica, consistente e atual.Não é exatamente um livro religioso e sim uma história com personagens muito fortes numa trama recheada de ação, aventura, romance, policial e suspense, envolvendo a fé e as questões espirituais
A história reflete a influência espiritual sobre o cotidiano, sem dar protagonismo a anjos ou demônios.
É uma história sobre pessoas, gente ligada a Deus pela fé e que luta para se manter íntegra e fiel às suas convicções, que não se rendem diante de um mundo corrupto e dominado pelo mal, que atinge, inclusive, a igreja.
São os remanescentes de Deus, mas, sobretudo, humanos, que se apaixonam, sofrem e vivem sua fé, em meio a eterna guerra entre o bem e o mal, que sabemos, está presente em todas as culturas e religiões, de forma diferente, porém, a eterna luta entre o Bem e o Mal sempre fascina a humanidade.

SINOPSE:
UM TRÁGICO ACIDENTE AÉREO, A MORTE DE UM LÍDER RELIGIOSO, O IMPACTO DO INESPERADO SOBRE UMA COMUNIDADE INTEIRA
O início de uma revolução espiritual vai afetar a vida de uma cidade e, a partir daí, de todo o país. Rabiscos de Deus desvenda a ação do mundo espiritual e sua influência sobre os acontecimentos do cotidiano das pessoas e até das instituições, em uma trama recheada de ação, suspense e respostas sobre os eventos comuns e as injustiças da vida. A ação do ¿Bem e do Mal¿ é deflagrada, passando a ser vista de forma dinâmica, objetiva e abrangente. E há propósitos que estão além da nossa visão circunstancial.
Será que você compreende o que está acontecendo? Sua visão espiritual, seu ministério e sua vida serão impactados pelas revelações deste livro. Nada acontece por acaso. Afinal, você não está só!
Fonte: DINO

ONDE COMPRAR-Clique no link: 

Comprar aqui: Livraria Cultura: 

Extra

Ponto Frio

Casas Bahia

Livraria Saraiva

Livraria Curitiba


sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Livro pré-lançado é cotado para virar filme nas telonas do Brasil


RABISCOS DE DEUS - de Aluisio Nogueira - Editora Ágape - Existe sólida possibilidade da história do livro se transformar em filme para as telonas do cinema (Assista ao Trailer logo abaixo). Já existe uma produtora interessada, porém, o autor não dá detalhes pois está em processo de negociação do projeto e busca de patrocínio e o livro acaba de chegar nas grandes Livrarias, como Livraria Cultura, Saraiva, Martin Fontes, Lojas Americanas, Livraria Loyola e grandes livrarias cristãs e sites especializados.

Livraria Cultura Shopping Market Place-Morumbi-São Paulo - SP - 25/10 (sexta) 19h00


Trata-se de uma história dinâmica, consistente e atual.Não é exatamente um livro religioso e sim uma história com personagens muito fortes numa trama recheada de ação, aventura, romance, policial e suspense, envolvendo a fé e as questões espirituais

A história reflete a influência espiritual sobre o cotidiano, sem dar protagonismo a anjos ou demônios.

É uma história sobre pessoas, gente ligada a Deus pela fé e que luta para se manter íntegra e fiel às suas convicções, que não se rendem diante de um mundo corrupto e dominado pelo mal, que atinge, inclusive, a igreja.

São os remanescentes de Deus, mas, sobretudo, humanos, que se apaixonam, sofrem e vivem sua fé, em meio a eterna guerra entre o bem e o mal, que sabemos, está presente em todas as culturas e religiões, de forma diferente, porém, a eterna luta entre o Bem e o Mal sempre fascina a humanidade.

SINOPSE:
UM TRÁGICO ACIDENTE AÉREO, A MORTE DE UM LÍDER RELIGIOSO, O IMPACTO DO INESPERADO SOBRE UMA COMUNIDADE INTEIRA

O início de uma revolução espiritual vai afetar a vida de uma cidade e, a partir daí, de todo o país. Rabiscos de Deus desvenda a ação do mundo espiritual e sua influência sobre os acontecimentos do cotidiano das pessoas e até das instituições, em uma trama recheada de ação, suspense e respostas sobre os eventos comuns e as injustiças da vida. A ação do ¿Bem e do Mal¿ é deflagrada, passando a ser vista de forma dinâmica, objetiva e abrangente. E há propósitos que estão além da nossa visão circunstancial.

Será que você compreende o que está acontecendo? Sua visão espiritual, seu ministério e sua vida serão impactados pelas revelações deste livro. Nada acontece por acaso. Afinal, você não está só!


BookTrailer do Livro Rabiscos de Deus:




sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Livro relata as relações e bastidores da política e Igrejas Cristãs no Brasil

                                                             

Lançado pela Editora Ágape o Livro Rabiscos de Deus de Aluisio Nogueira - Em todas as principais livrarias do país e sites especializados, Livraria Saraiva, Lojas Americanas e principais lojas e livrarias cristãs brasileiras ou pelo Facebook-Clique aqui e aproveite a oferta de Pré-lançamento.    
APRESENTAÇÃO

O Livro relata as relações e bastidores da política e Igrejas Cristãs no Brasil, mostra o lado obscuro que existe por trás de alguns líderes infiltrados e as estratégias para desestabilizar a fé e promover a apostasia.

"Um dos principais objetivos deste romance é levar ao leitor, de uma forma prática e clara, uma visão do mundo espiritual e sua interação com o mundo físico, segundo a Bíblia Sagrada e a orientação cristã. Objetiva-se, também, esclarecer algumas dúvidas, sob ponto de vista cristão, como: Deus existe? Se existe, por que o mal e a injustiça não são eliminados? Como é possível amar quem me odeia? Por que pessoas más prosperam e pessoas boas sofrem? Qual é o propósito do sofrimento do justo? Como enfrentar e vencer o mal e os problemas da vida? Por que pessoas que estão na igreja nem sempre são justas? Como saber quem são os exploradores da fé? Como é possível ter paz em meio às tribulações e problemas da vida? A fé e a religião estão em crise? Quem está no controle? O que precisa acontecer?

As respostas às dúvidas que permeiam o meio cristão no Brasil:

ASSISTA AO TRAILER LOGO ABAIXO:

Muitas outras questões poderão ser ministradas em sua vida pelo Espírito, por meio das personagens e suas histórias em Rabiscos de Deus".

Boa leitura!


PARTE I

Baseado no Texto Sagrado do Profeta Isaías

"Porém ainda ficarão nele alguns rabiscos, como no sacudir da oliveira: duas ou três azeitonas na mais alta ponta dos ramos, e quatro ou cinco nos seus ramos mais frutíferos, diz o SENHOR Deus de Israel". (Is 17:6)

Aeroporto de Congonhas, São Paulo, Brasil.

Na movimentada metrópole, numa tarde típica, a “Terra da Garoa”, como ficou conhecida a capital paulista pela chuva fina, fazia jus ao apelido carinhoso, ao menos naquela tarde de inverno. Parecia apenas mais um final de tarde intenso, como acontecia todos os dias no mais movimentado aeroporto do país na temporada.

O sobe e desce das aeronaves, os congestionamentos na Avenida Washington Luiz e na Avenida dos Bandeirantes, os inúmeros táxis brancos que entravam e saíam da área de embarque e desembarque, pessoas circulavam pelo saguão, viam as vitrines das lojas, liam seu jornal, revista ou, simplesmente, tomavam seu café para passar o tempo, esperar seu voo ou recepcionar quem aguardava. Ouviam ao fundo a tradicional voz feminina que ecoava nos ambientes internos e se misturavam aos outros sons vindos de fora: as buzinas no trânsito, as turbinas das aeronaves que cortavam o ar de São Paulo, tudo estava normal; mas aquela não seria mais uma tarde rotineira como tudo indicava.

A pista estava molhada e a atenção na torre de controle seria maior e mais intensa; grandes aeronaves continuavam a decolar e a pousar, o mau tempo não impedia nem sinalizava para maiores problemas.

O Fokker 100 de uma grande companhia aérea trafegava tranquilamente, tudo dentro da normalidade, e os pilotos aguardavam a autorização para o pouso. Todos a bordo estavam ansiosos para chegar ao seu destino, pessoas de várias localidades, a grande maioria a trabalho. O comandante avisou a tripulação e os passageiros para se prepararem para a aterrissagem e agradeceu a preferência. Os comissários sorrindo, sempre atenciosos, verificaram se tudo estava em ordem com os passageiros.

O comandante posicionou a aeronave para o pouso. Antes mesmo de tocar na pista, os controladores observaram que algo não estava de acordo e tentaram contato com o piloto; a aeronave estava acelerada demais para o pouso e lenta demais para arremeter. Foi tudo muito rápido, alguns instantes somente. O que se viu, a seguir, mudaria a história do aeroporto: um dos maiores acidentes aéreos do mundo, uma explosão que ressoou e repercutiu não só na mídia, na história da aviação mundial, mas que afetou a vida e a história das pessoas envolvidas direta ou indiretamente com esse acontecimento.

A aeronave de grande porte atravessou a pista e chocou-se com o prédio da própria companhia aérea. A explosão destruiu o edifício, provocando um grande incêndio. A aeronave atravessou a movimentada Avenida Washington Luiz sem atingir os carros parados na pista congestionada. Os motoristas viram de seus veículos toda a tragédia sobre suas cabeças. Não podiam acreditar no que viam... Naquele início de noite, cento e noventa e nove pessoas morreram, vítimas do acidente aéreo que marcaria o aeroporto, a cidade e a vida de muitas pessoas, pelo país inteiro.

Em uma pequena cidade no interior de São Paulo, a tragédia atingiu uma comunidade inteira...

ONDE COMPRAR-Clique no link: 







Tags: Rabiscos de Deus, Aluisio Nogueira, Pastor, Igreja evangélica, Assembleia de Deus, Deus, Jesus, Quadrangular, Batista, Presbiteriana, Primeira Igreja, Líderes Evangélicos, Silas Malafaia, Igreja Mundial, Valdemiro Santiago, Edir Macedo, Romance, namoro, amor, marco Feliciano, gospel, Thalles Roberto, Filme, Aline Barros, Ana Paula Valadão, Lagoinha, Globo Filmes, livros, Saraiva, Cultura, Livraria, pastor Márcio, Celina, Prefeito Nilson, Navarro, Fátima, Sônia, Marlon, Roberson, Bispo, Jabes Alencar, aventura, ação, suspense, emoção, fé, verdade, Bíblia, Neymar, amigo, amizade, noivado, casamento, sucesso, dinheiro, prosperidade, ganho, sinopse, texto, prêmio, Damasceno, juiz, advogado, Ramiro, doutor, Vera, Raquel, João, Sarah, Norah, Marcelo, Pastor Marcelo, Pastor Rangel, Pastor Severino.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Papa inicia processo no Vaticano, limpeza lá, e cá?

          
O papa Francisco após seu retorno a Roma,  iniciou um processo de "limpeza" no Vaticano.

O início desse processo seria esperado após o papa discursar por vezes no Brasil e falar em transparência, além de dizer na JMJ que os jovens devem se manifestar e reagir à corrupção, dar vazão aos seus sonhos de um país justo e um governo equânime.
Seria de se esperar que esse discurso influenciasse suas próprias decisões,

Pessoas estariam infiltradas nos protestos para enfraquecê-los diante da opinião pública?


         

 Editorial:

Vândalos infiltrados nos protestos
Nos últimos dias as notícias de protestos chamam a atenção pelo foco não nas reivindicações, mas nos atos de violência sem sentido.
Vândalos que se infiltram em manifestações organizadas pela internet e rapidamente dispersam os manifestantes que estavam ali para reivindicar seus direitos ou protestar contra a corrupção e desmandos dos governos.

Grande Mídia Brasileira
A grande mídia destaca a violência e mostra que essas manifestações são pequenas e inexpressivas, com imagens aéreas e à distância, vê-se que essas manifestações nem de longe lembram as que ocorreram em junho desse ano, com repercussão no mundo todo.

A verdade é que o foco foi desviado para colocar a população contra as manifestações. Já existem projetos para
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Parceiros - Divulgadores - Blogs Femininos

Os melhores links FEMININOS Colmeia: O melhor dos blogs Tedioso: Os melhores links Linkerama: Os melhores blogs da Internet estão aqui! Seus links em um só lugar! Fake - O agregador de links mais Original da Net EuTeSalvo - Salvando os melhores blogs! Tecnogospel: Os melhores links evangélicos Clic+ Os Melhores Links da Internet para Você LinkLog Linka Blog Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!
Permissões

Você está autorizado a reproduzir e divulgar este material em qualquer formato, desde que informe o autor e a fonte, inclusive o nosso blog, sem alterar o conteúdo da matéria original e não utilizar para fins comerciais.

Importante

As opiniões e noticiais aqui divulgadas não refletem necessariamente nossa opinião. Por essa razão, as matérias polêmicas acompanham nossa opinião ao final da matéria. Nós divulgamos as notícias de forma imparcial, com o objetivo de que o leitor tire suas conclusões, porém, deixamos clara nossa posição pelo Genuíno Evangelho de Cristo.

Liberdade de Expressão

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Seguir

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Recomendamos